< Nova página 1

 

 

O "Mea Veritas" morreu.... A autopsia legal , revelou que cheirava mal......MORREU O BLOG...VIVA O BLOG!!! Dou a este prolongamento um nome menos pomposo e mais honesto que o do antigo blog

A TOCA DO MOCHO VELHO   

 QUE TAL?????

BLOGS PREFERIDOS

BLOGS PREFERIDOS. VISITE! VALE A PENA!

EXPERIMENTANDO-ME

CAMINHANDO EM SILENCIO

ESCRITORA CAIPIRA

SABATIKA

MI CASA, SU CASA

PALAVREANDO

EXTREMUS

 

Nova página 1 Nova página 1 A TOCA DO MOCHO VELHO

A TOCA DO MOCHO VELHO

ARTE, LITERATURA, CULTURA EM GERAL , POLITICA E OUTROS ASSUNTOS OBNOXIOS, TUDO O QUE QUISEREM, SEMPRE COM O DEVIDO RESPEITO PELOS OUTROS, OBVIAMENTE

quarta-feira, janeiro 03, 2007

HIPOCRISIAS

A EUROPA CONDENA EXECUÇÃO DE SADD.......

Estou farto de ouvir gente a dizer que a vida é algo de sublime, de transcendente e que nenhum homem deve ter o poder de vida ou de morte sobre qualquer outro. Estas balelas têm sido transmitidas ás últimas gerações de forma completamente acéfala, tornando-as fracas e inoperantes. Mas não precisamos de ir longe para desmascarar esses cruzados da santidade da vida, que dizem que só Deus pode dispor dela....Proponho-lhes um problema:
Numa tempestade, dois homens caem ao mar e ficam em perigo de vida. Um deles é um eminente médico que dirige um bem sucedido programa de luta contra o cancro e sua cura. O outro é um conhecido chefe de tráfico internacional de drogas e crime organizado, sendo procurado pelas polícias de muitos países. Você é o chefe da missão de salvamento dispondo de um helicóptero. Você sabe que qualquer dos náufragos não pode resistir mais de 5 minutos na situação em que está. O seu piloto do helicóptero informa-o que levará dois minutos a chegar ao local e três minutos a tirar um naufrago da água. Fica claro que você só pode salvar um deles. Qual escolhe? Gostaria que me respondessem pensando no seguinte:
Seja qual for a opção que você tomar, você DECIDE sobre a vida humana....quem deve viver e quem deve morrer. Você vai fazer o papel de Deus? Claro que você tem uma solução, que é dizer ao seu piloto: “ Volta para trás e Deus que se ocupe deles...KKKK”

Por estas razões agradecia aos que quisessem responder, que fundamentassem a sua resposta.

terça-feira, dezembro 26, 2006

VIVÓ LIXO


VIVÓ LIXO NATALÍCIO
Levantei-me, hoje de manhã, e procurei um estabelecimento comercial aberto onde pudesse tomar um café forte bem quente. Ao longo do meu caminho fui olhando para os numerosos postos de recolha de lixo e os ecopontos, notando que, junto a cada um deles, se tinham formado impressionantes pilhas de embalagens de todos os tipos que ultrapassavam a sua capacidade. Deveria ter levado uma máquina fotográfica comigo......
A primeira fase da histeria colectiva já passou. Aqueles eram os despojos. Dentro de dias as empresas vendedoras de produtos para o público, especialmente de produtos não de primeira necessidade poderão fazer as suas contas. Depois disso aparecerá nos media por parte das associações de comerciantes, o lamento do costume: " O volume de vendas desceu muito em relação ao ano anterior. Foi um ano muito mau para o comércio em geral!" , e eu acredito, não que tenha sido mau, mas sim que tenha sido menos bom...E LAMENTO AS RAZÕES PELAS QUAIS FOI MENOS BOM! Porque no topo dessas razões está certamente a diminuição de poder de compra do público em geral, MAS NÃO A CONSCIÊNCIA DO ABSURDO DO CONSUMISMO....DA AQUISIÇÃO DE COISAS QUE NÃO PRECISAMOS, DE COISAS QUE , ÁS VEZES , AS PESSOAS SÓ COMPRAM PORQUE TÊM UMA EMBALAGEM BONITA....! VERDADE OU NÃO????
E depois, como anualmente e infalivelmente faço, começo a pensar no consumismo, e o que fazer para viver numa sociedade diferente, onde os valores sejam outros.....E AÍ COMEÇAM OS MEUS GRANDES PROBLEMAS ......É QUE NÓS, AO LONGO DO TEMPO, CONSTRUÍMOS UMA TEIA TÃO INTRINCADA QUE NÃO SABEMOS PORQUE PONTA LHE PEGAR.....querem um exemplo? Aqui vai, não o melhor , nem sequer dos melhores que poderíamos usar, mas, enfim , é o que me surge de momento: vou comprar uma pasta de dentes á farmácia.... essa pasta está contida num tubo plástico flexível. Este conjunto de produto e contentor , é tudo quanto precisamos para uma utilização correcta e satisfatória. NO ENTANTO, O TUBO DA PASTA VEM DENTRO DE UMA CAIXA DE CARTÃO FININHO E COLORIDO, QUE SE DESTINA A SER DEITADA FORA LOGO QUE PRECISAMOS DA PASTA....RIDÍCULO! Mas tal não basta , e, se a empregada que nos atende tiver tempo, embrulha a embalagem anterior, num fino papel (tipo papel de seda), selado com fita cola. E depois? E depois mete-a num pequeno saco azul de plástico muito fino...... . O meu primeiro pensamento é que devemos acabar com isto...mas como? Se impusermos uma sociedade não consumista, racionalizada na satisfação das suas necessidades, baseada nos princípios fundamentais RRR- ( Reduzir, Reutilizar. Reciclar), o que vamos fazer aos milhões de seres humanos que vivem inocentemente de actividades e produções inúteis????? Pois é , meus amigos,...temos , espalhados pelo mundo inteiro, milhões de pessoas que comem á custa da produção e comercialização de produtos que não nos fazem falta nenhuma ....mas, não podemos acabar simplesmente com as fábricas de garrafas de plástico, dos sacos de plástico, do "wear and waste" e muitas outras coisas não só inúteis como prejudiciais, sem pensar quais os graves reflexos disso na sociedade. Estamos apanhados.....
Ás vezes penso que fomos até um ponto de não retorno, pelo menos não retorno pelas nossa próprias capacidades. Pensei muitas vezes que, se a tecnologia mal utilizada nos levou a isto, terá que ser a tecnologia bem utilizada que terá que nos livrar do imbróglio a que assisto. Como o lirismo humano pode ir tão longe.....KKKKK! Hoje rio-me dessa ingenuidade e volto a minha esperança para a inexorável mãe natureza como a grande obreira da solução deste problema. Como? Está sempre latente um grande cataclismo, um "desastre", que deixe apenas os nossos fósseis para as espécies vindouras. KKKKK!

sábado, dezembro 16, 2006

PORTUGUÊS


Quadro de Joaquim Carvalho, meu cunhado. Exibido em Kansas City e Cáceres. Este quadro diz-me muito! Por isso , á revelia do magnífico pintor e com completo desplante e ilegalidade lhe dei o título acima.

O MEU PAIS
O meu país tornou-se um país de "faz de conta". É tão "faz de conta " que é impossível percebê-lo....Está na cauda da UE em tudo o que é desejável e nos primeiros lugares em tudo o que não é. Como vivemos numa democracia política, ( há outras, fiquem sabendo...), temos acesso ás mais decepcionantes estatísticas, mas, o que é curioso é que o único pobre que conheço sou eu! Não faço ideia onde meteram todos os outros...???? Os meus vizinhos, que não sei bem o que fazem, não se contentam com carros com menos de 1600 cc de cilindrada, topo de gama...... Já pensei que deve andar metade do país a vender lotaria premiada á outra metade e eu sou um dos compradores...mas mesmo assim, não há "lotaria premiada" que chegue, ou mesmo lavagem de dinheiro que chegue. É verdade que já sei há muito tempo que uma sociedade organizada é uma sociedade em que uma pequena percentagem de indivíduos vive á custa do esforço e carências e todos os outros. ( Claro que há um infinitésimo que vive do seu próprio talento, mas, pelo seu reduzido número , não têm significado). Mesmo sabendo tudo isto, tal não chega para perceber o que se passa nesta país.....para facilitar concluí que é um dos muitos milagres de Fátima. E os milagres não têm explicação.
Agora a sério....é óbvio que, para um indivíduo ser financeiramente próspero, ou vem de uma família rica, sendo rico pela via sanguinis, ( ou sexual...enfim....), ou tem um certo grau de iniciativa....Mas que tipo de iniciativa????? Isto dá muito que pensar, porque tem que ser algo de original e "desnatar" rapidamente o mercado, porque bem á portuguesa, quando um negócio prova ser rentável, instala-se uma concorrência tão vasta , para este pequeno país, que o negócio depressa perde as suas apetecíveis características.
Quando um português não tem outra escapatória para fazer o que deve, opta por tentar fazê-lo de modo absolutamente perfeito, sem defeitos nem excepções, (pratica uma subtil greve do zelo).....ora, como isso é por natureza impossível, ele estará automaticamente desculpado pelo seu falhanço, pela sua desistência....
Neste país, para qualquer coisa que falhe , que não funcione, que corra mal, temos sempre um culpado: "O SISTEMA". Mas o sistema somos todos nós, e a organização social, económica e profissional em que nos inserimos... Todos nós somos parte e ao mesmo tempo causa do sistema. Enquanto ninguém tiver a coragem de se assumir como culpado e, ao mesmo tempo, CARRASCO dos mais responsáveis nada mudará.....
Tenho 63 anos e tive uma vida cheia. Vi e soube muita coisa a que os outros não tiveram acesso, mas , - consolo-me tristemente com isso,....-, a minha impotência , não me transformou em mais culpado por isso. Mas há uma coisa que quero dizer, a todos , mas especialmente aos jovens que, por acaso, lerem estas palavras : AO LONGO DE TODO ESTE TEMPO OUVI MUITA, MESMO MUITA GENTE CLAMAR, FALAR DOS SEUS DIREITOS, MAS NÂO RECORDO UMA ÚNICA QUE FALASSE DOS SEUS DEVERES.
Post Scriptun:
Ao reler o que escrevi de uma penada, vejo o desligamento a incoerência do que passei ao ciberespaço. Mas não corrigi...e seria fácil. Porém, se corrigisse, não seria nem eu , nem o meu momento, porque há sempre duas coisas: nós e o tempo particular em que nós somos nós.

sexta-feira, dezembro 15, 2006

ARTE?



SACRIFIQUE OITO MINUTOS DO SEU TEMPO
E VEJA UMA DAS MUITAS EXPRESSÕES QUE A ARTE PODE TOMAR

CLICK EM : http://www.dailymotion.com/visited/search/jerome%20murat/video/xf9oo_jerome

sexta-feira, dezembro 08, 2006

PARA DEXY

Olá Dexy....alguma coisa está errada do seu lado ou do meu, ( informáticamente , claro), pois não tenho, no seu blog , sítio onde colocar comentários. Simplesmente dsapareceram, tal como algumas, (bastantes) figuras.....???? O meu modem está a trabalhar a 1 Mb por segundo e não tenho tido problemas com outros sites...... Você já verificou se atingiu, ou está próximo da capacidade de armazenamento do seu blogger? Se for esse o caso pode resolver , eliminando do arquivo os posts mais antigos. Gostei bastanta do texto, que á falta de título chamei " Há tempo "

OS "HOMENS LIVRES"


NÃO PERCEBO...
No Natal, ou seja, naquela época comercialeira, em que alguns se julgam na obrigação de ser "bonzinhos", surgem sempre uma iniciativas foleiras, uns programas que pretensamente nos pretendem fazer lembrar os "menos afortunados" ( chavão que tenta substituir sem êxito a crueza da palavra miséria) .Foi num desses programas televisivos que eu consolidei aquilo que, há já quatro mil anos receava: eu não sei nada nem compreendo nada! A velhice não traz sabedoria, só traz perguntas! O programa televisivo em questão, abordava o "problema???" dos ditos «Sem Abrigo». Ficámos a saber que estão bem recenseados...na zona de Lisboa, existiam na altura 468 casos confirmados. No programa participavam diversas personalidades, um director da assistência social estatal, membros de associações privadas de assistência, etc. Quanto aos sem abrigo, aparentemente estes não quiseram dar a cara no estúdio e foram entrevistados , directamente na rua, sobre os seus leitos de cartão, em recantos esconsos e mal iluminados, ao frio da noite.
Fiquei informado que, pelo menos para aquele número de sem abrigo, existem em Lisboa albergues que cheguem, com condições aceitáveis. Podem dormir, comer duas refeições quentes por dia, tomar banho, trocar os seus andrajos por roupa limpa, assistência médica, etc., e isto sem privação do direito de saírem para a rua quando quiserem , para onde quiserem. Fiquei também a saber que poucos sem abrigo utilizavam estas facilidades; quando apareciam , era esporadicamente, ficavam um dia e depois desapareciam outra vez na cidade, voltando, ( se voltassem), bastante tempo depois ( semanas ou meses). Daí que algumas instituições tivessem optado por assistência móvel, ou seja carrinhas automóveis, tipo ambulância, que todos os dias percorrem as zonas da cidade que sabem ser da maior preferência dos sem abrigo, fornecendo cobertores, bebidas quente, algo de comer...enfim, o que as circunstâncias permitem.
Nas entrevistas de rua, apresentadas em paralelo no programa, alguns sem abrigo foram interrogados sobre as razões pelas quais não recorriam com permanência , ou mesmo apenas frequência razoável , ás facilidades para eles destinadas. Daqueles que conseguiram dizer alguma coisa tirou-se uma resposta clara : FALTA de LIBERDADE! Os entrevistadores contrapuseram que não compreendiam a resposta , uma vez que eles podiam sair do albergue, não eram obrigados a permanecer lá, não se tratava de uma prisão!!! A resposta invariável foi: pois , mas temos que voltar a horas para as refeições, para o almoço, para o jantar e depois para dormir...a gente quer ser livre...andar por onde quer, fazer o que quer , ás horas que quer... isto é que é ser livre....Preferimos de longe faltar-nos as coisas, passarmos frio e fome, a estarmos sujeitos a horários e a ter que ir para um sítio certo.
Isto fez-me repensar o que é a liberdade.....Já há tempos escrevi que, provavelmente, só os animais selvagens, seriam livres, para depois concluir que nem sequer esses, pois estavam condicionados por todos os factores do ambiente envolvente.
Será que , em vez de chamarmos «Sem abrigo» aos vagabundos de Lisboa, lhes deveremos chamar «Homens Livres»??????.
O que é a "verdadeira liberdade" afinal ???Existe??? E qual o seu preço????
A LIBERDADE NÃO É UMA PALAVRA COM CABIMENTO NO MUNDO QUE CONHEÇO...FALAR SOBRE ELA É SÓ UM EXERCÍCIO DE SEMÂNTICA.

quinta-feira, dezembro 07, 2006

A PROPÓSITO DE UM PROGRAMA



NA PASSERELLE

OBSESSÃO? ENGANO DOLOSO?
Este post, vem , (desatempadamente), a propósito de uma jovem que morreu de anorexia....Já não me recordo se foi no Brasil ou em Espanha, mas lembra-me que o sensacionalismo televisivo, mostrava uma mãe chorando copiosamente a morte da filhinha que por sinal era modelo. E aqui eu pergunto: a mocinha passou de um dia para o outro , dos saudáveis 55 kg para os assassinos 38 Kg?Não, de certeza que não. A mãe assistiu paulatinamente a essa degenerescência física auto - provocada, e soube-lhe bem o dinheiro que a filha trazia para casa proveniente da sua profissão de modelo.
Esta história, que de certeza não é única no meio da "moda" e provocou um programa que mostrava as conexões entre anorexia e moda. Um "manicaca combosta" qualquer, participante no programa e supostamente "caçador de talentos" disse que, nas agências que contratam "esses modelos" , elas são pesadas e só têm trabalho se tiverem menos de certo peso , relacionado com a altura. Resultado: as pobres raparigas passam a vida a emagrecer para poderem passar nos exames ( semanais?) e terem o direito de passear o esqueleto numa passerelle. Não sou especialista em estética feminina, mas na minha opinião, provavelmente, passarão de bastante jeitosas a esqueletos ambulantes.
O pior é que, devido á inconsciência dos media, dos fazedores da moda, ( moda a todos os níveis), e do insanável desejo dos jovens de parecerem todos iguais, a anorexia bate á porta de muitas casas onde exista uma jovem. Conheci uma família que vivia arrasada, vendo, ás refeições, a sua filha contar o número de bagos de arroz, feijões e quejandos que comia. Isto destrói um pouco a ideia que eu tinha de a mulher ser menos imatura que o homem. Já foi assim , parece-me, mas, aparentemente está a mudar, pois a mulher tornou-se cada vez mais num mercado específico e rentável. (Gostaria de saber que percentagem do produto bruto mundial representa esse mercado...creio que ficaria estarrecido.)
E ainda dizem que a mulher está gradualmente a "libertar-se".... Está sim , e felizmente, mas de algumas coisas apenas.... ao mesmo tempo vai-se tornando prisioneira de outras.....COMO TODOS NÓS AFINAL.....
TODOS NÓS SOMOS ESCRAVOS DE QUALQUER COISA , SEMPRE. O TEMPO PASSA , AS GRILHETAS VÃO MUDANDO O SEU FEITIO, MAS CONTINUAMOS ESCRAVIZADOS POR MUITA COISA, E COISAS BASTANTE RIDÍCULAS ÁS VEZES.....

segunda-feira, dezembro 04, 2006

PREFIRO RIR


VEM AÍ O NATAL
Hossanas, Alvíssaras, Esmolas, Piedade, e outros disparates mais, que vem aí o Natal. Foi-me dito, já há muito tempo, - sim, que eu sou muito velho - que o Natal celebrava o nascimento de Deus feito homem. E parece-me que ainda andam para aí uns tipos ( caras?) a dizer isso, vejam lá!
Chamaram-lhe Cristo e ele dizia que era filho do Deus judaico. Se era ou não, não sei....nem , aliás ninguém intelectualmente honesto sabe! Sim porque isto de saber e crer são coisas muito diferentes. Mas, sinceramente , não estou nada preocupado se Cristo era ou não filho daquele Deus. O que admiro em Cristo, são os valores que apresentou aos seres humanos , aqui á dois mil anos atrás. Valores absolutamente excepcionais para aquela época, aliás, talvez para qualquer época. Mas depois estragaram tudo.....Como? Eu digo-vos: se me assumir como cristão, e se alguém me golpear numa face eu deverei oferecer a outra , não é verdade? E isto é apenas um exemplo das muitas atitudes cristãs que um cristão não segue, o que lhe deveria causar um constante arrependimento e mal estar. Ou seja , devido á nossa natureza humana, estaríamos em prevaricação constante, numa agonia psicológica total. Mas este difícil imbróglio foi resolvido por um imperador romano com notável argúcia...Como?
Alguém disse que nos primitivos agregados cristãos dos séculos I e II, Cristo era visto como um profeta e não como um Deus....Mas o imperador Constantino precisava de um Deus pater, um Deus com rosto, de uma religião única que contribui-se para a unificação do seu império. E assim divinizou Jesus Cristo e impôs o cristianismo nos limites do seu império. Isto é , Cristo passa á condição de Deus, e, quando isto sucede resolve todos os nossos problemas de consciência cristã, porque , sendo humanos, não podemos nem devemos esperar ou tentar comportar-nos como um Deus....VOILÁ.
E é por ser Natal que estou aqui sentado, neste café deste mega centro comercial, rodeado de montões de gente a fazer barulho e carregando crianças e embrulhos, enquanto espero que a minha mulher complete a aterradora lista de compras a que se propôs, para comemorar o nascimento de um homem que disse: Abandona todos os teus bens e segue-me! E , para não chorar, não me resta alternativa senão rir.......